Hotel numa residência histórica de Veneza

| Hotel 4 estrelas num palácio histórico de Veneza que acolhe numa elegante residência de época veneziana

hotel romântico em Veneza
hotel de charme em Veneza

O Guia de Veneza

Sempre actualizado, rico em informações, sugestões e curiosidades, o guia turístico perfeito para preparar e acompanhar uma estada em Veneza e arredores...



hotel de charme em Veneza

A Família

A família Pasotto gere há pelo menos uma vintena de anos o Hotel Giorgione, revigorando a cada ano a paixão pelo acolhimento e pela hospitalidade...

hotel de charme em Veneza

Photogallery: a História

>>

O Presente

Ilde aos 95 anos deixa o Hotel à neta preferida Cecilia Dolceti. Graças ao marido Luciano Pasotto, empreendedor sagaz, o Hotel é restaurado e transformado na actual esplendorosa residência de 4 estrelas.

História

Um antigo palácio de Veneza é o pano de fundo para a história do Hotel Giorgione, antiga residência de 4 estrelas do bairro de Cannaregio, desde sempre um dos mais brilhantes exemplos de hospitalidade veneziana. Uma história romântica de paixão e... doçura.

A história do Hotel Giorgione tem início no armazém da calle dei Frati nos Santi Apostoli, onde se conservavam os produtos de doçaria da família Dolcetti de Veneza. Remodelado durante os primeiros anos do período oitocentista, o edifício é transformado na Hostaria, uma acolhedora pousada com campo anexo para o jogo das bochas.   

No final do século, a aquisição da casa junto ao armazém permite ampliar a pousada rebaptizando-a como Albergo Giorgione, importante referência a um dos mais talentosos artistas da época: o pintor Giorgione, fascinante personagem cujo talento encantava a aristocracia veneziana.

Uma cidade cosmopolita como Veneza, a apaixonada gestão de Giovanni Dolcetti, perito de arte e estudioso de obras de pintura, fez do hotel o destino predilecto de literários, diplomatas e viajantes estrangeiros, oferecendo-lhes os serviços mais modernos em quartos que conferiam a impagável sensação de sentir-se ‘em sua casa’.

Os anos que se seguiram, entregaram a condução do hotel nas mãos de Ilde Scarpa e do marido Gustavo Dolcetti que, sucedendo ao irmão Giovanni, que faleceu jovem deixando à sua esposa a tarefa de manter em alta o nome da ex-pousada.

Ilde, mulher jovem inteligente e culta, dedicou ao Hotel Giorgione grande cuidado, mantendo o serviço sempre ao nível da excelência, adoptando a filosofia que considera o cliente como um ‘hóspede em casa’, um amigo afeiçoado que pontualmente volta a deixar-se seduzir pelo fascínio de Veneza, esta filosofia reina ainda no Hotel Giorgione.